Primeira resenha do blog, uhu! Se quiser saber mais desse livro maravilhoso, aperta ai embaixo!





Título: No Mundo da Luna

Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Nº de Páginas: 476
Gênero: Chick Lit, Romance
Sinopse: A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe idiota vive trocando seu nome.
Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai em seu colo. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção?
Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.


Bom, esse foi o primeiro livro que li da Carina, já que todo mundo falava tanto de Perdida e Encontrada e eu tive a chance de comprar a versão econômica deste pelo Avon. Eu adorei a sinopse de primeira, porque continha várias coisas que adoro: signos, jornalismo, e romance. 

Luna é uma garota de personalidade forte, esquentada, mas também intensa. Veio de uma família cigana, e é cética com quase todas as "coisas ciganas". Divide um apartamento com a sua melhor amiga Sabrina. Na época da faculdade, ela tinha o sonho de trabalhar na revista renomada:  Fatos&Furos. Quando se formou, conseguiu uma entrevista na mesma. Ela começou a trabalhar como recepcionista, e continuava sonhando em ter sua própria coluna. Até que um dia, seu chefe Dante, que ela odiava, chamou todos para uma pequena reunião para organizar as colunas. Ele perguntou se ela poderia ficar com a coluna do horóscopo semanal, e Luna aceitou. Depois pensou que não fazia a mínima ideia de como mexer com mapa astral, cartas ou qualquer coisa do tipo, mas não desistiu desse desafio. Ela resolveu fazer do seu jeito, foi até uma loja esotérica e comprou um baralho que a moça da loja indicou que seria ótimo para prever o futuro. Mas ninguém disse que as coisas sairiam apenas como o planejado...

Ele me encarou com algo diferente nos olhos. Parecia diversão. Ou poderia ser constipação intestinal, era difícil interpretar o meu chefe.

Luna é uma personagem que eu me identifiquei por causa da confusão de sentimentos que ela sempre tinha. Ela é engraçada e MUITO cabeça dura. Carina consegue te prender depois de poucas páginas, você fica curiosa com todas as situações em que são postas. Te faz rir, chorar, se arrepiar e até ficar com o coração apertado. Ansiedade me consumiu lendo esse livro. A diagramação do horóscopo é muito boa, é como se estivéssemos lendo a revista. A autora também conseguiu nos apresentar a cultura cigana bem levemente, e isso é um grande diferencial, porque ela não deixou a desejar nos detalhes de tudo. É um daqueles livros que você imagina até os móveis da casa, e isso inclui um pouco a melhor amiga de Luna.

- É mais fácil tentar imaginar um rinoceronte num tutu cor-de-rosa dançando balé do que o Igor me pedindo em casamento. Eu nunca teria aceitado. No fundo, eu sempre soube que ele não era meu cara. Mas devia ter percebido a falta de comprometimento dele.

Sabrina é a pessoa que mais acredita no potencial da amiga (e nos horóscopos e previsões), é arquiteta, meio impulsiva e intensa como a amiga. É uma delícia ver como a amizade delas flui, e os conselhos, o leitor com certeza se identifica.

- Claro que não sabia. Você nunca acreditou em nada! É a primeira vidente que conheço que não acredita em forças místicas.
Essa história também tem dois homens muito importantes e chamativos que são: Dante, que é um grande jornalista e chefe da Fatos&Furos, consegue ser totalmente babaca quando quer (até porque é difícil existir um chefe simpático), mas ninguém conhece sua parte boa, amorosa (muito) e misteriosa.  Viny, que é um fotógrafo freelance, usava dreads e era moreno. Amoroso, compreensivo (quase sempre) e simpático.


- Luna - ele experimentou. E meu nome nunca pareceu tão sexy. - Combina. Nada é tão bonito, misterioso, ou inspirador quanto a lua. Só me faz pensar em paixão desenfreada.
- Não dá pra terminar algo que nunca começou, Luna.

O livro sendo um romance, mostra Luna numa grande confusão entre o certo e o errado, entre o clichê e o inesperado. Te prende entre as decisões, e não te dá um certo e errado também, mostra toda uma trajetória em que a personagem precisa escolher um deles. Óbvio, você começa a torcer para que o casal fique junto desde o começo do livro, e se abala com toda briga, todos os xingamentos e etc.

Você decide o seu destino, quer queira acreditar em horóscopo ou não, aquilo geralmente é apenas conselho. Procure seu amor verdadeiro, e não negue só porque seu cérebro diz que ele não é o certo. É isso que aprendemos nesse livro. Aproveitem outra linda história da Carina.


Espero que gostem.
Até o próximo post!
Xoxo, Mari.




2 Comentários

  1. Aquele momento que você fica com vontade de ler pra saber qual é a desse Dante. Eu confesso que eu fiquei imaginando a história na minha cabeça por causa da sinopse e das suas descrições e também fiquei imaginando o tal do Viny. Af, quero. Ótimo post, posta mais resenhas! ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua linda! Se quiser o livro emprestado, me fala. É um livro muito muito bom! Mesmo que tenha quase 500 páginas, ele te prende totalmente. Esses homens... você vai amar esses homens.

      Excluir

Formulário de contato